// arquivos

Death

This tag is associated with 8 posts

S.O.S. Metal Radio Show – Playlist e gravação da emissão 1660 (Disponível/ Available) – 22/06/2018 – 24/06/2018!

Escuta o Metalcast desta emissão do S.O.S. METAL RADIO SHOW transmitida em 22/06/2018 e 24/06/2018 nos 106.0 FM da ANTENA MINHO no nosso canal oficial de mixcloud em http://mixcloud.com/sosmetalradio.

22.06.2018

1ª hora

THE 69 EYES – Framed in Blood: the Very Blessed of the 69 Eyes – Crashing High
BLAKE – Shelter – Let There Be Rock
EISBRECHER – Sturmfahrt – Was ist hier los?
EISBRECHER – Sturmfahrt – Besser
SLIPKNOT – Iowa – The Shape
MOTORJESUS – Race to Resurrection – Casket Days
MOTORJESUS – Race to Resurrection – Engines of War
MOTORHEAD – We Are Motorhead – Wake the Dead
HELSTAR – This Wicked Nest – It Has Risen
A SOUND OF THUNDER – It Was Metal – Tomyris

2ª hora

MONUMENT – Hellhound – Death Avenue
HOLLOW HAZE – Memories Of An Ancient Time – Created To Live
HEXED – Netherworld – Illuminate
LORDS OF BLACK – Icons Of The New Days – King’s Reborn
DORO – Forever Warriors // Forever United – All for Metal
MEGAHERZ – Komet – Tiefenrausch
END OF GREEN – Void Estate – Dark Side of the Sun
CREMATORY – Oblivion – Revenge Is Mine
PRIMAL FEAR – Apocalypse – Hounds Of Justice
MOTLEY CRUE – Shout at the Devil – Shout at the Devil
PRETTY MAIDS – Kingmaker – Was That What You Wanted

3ª hora

DEVIN TOWNSEND PROJECT – Ocean Machine-Live at the Ancient Roman Theatre Plovdiv – Truth
DEVIN TOWNSEND PROJECT – Ocean Machine-Live at the Ancient Roman Theatre Plovdiv – Regulator
KREATOR – Gods Of Violence – Army of Storms
POWERWOLF – The Sacrament of Sin – Fire & Forgive
U.D.O. – Steelfactory – Rising High
NOZOMU WAKAI’S DESTINIA – Metal Souls – Metal Souls
NOZOMU WAKAI’S DESTINIA – Metal Souls – The End of Love
METAL ALLEGIANCE – Volume II: Power Drunk Majesty – Mother of Sin
FORGOTTEN TOMB  We Owe You Nothing – We Owe You Nothing

 

24.06.2018

4ª hora

ATROCITY – Okkult II – Masters of Darkness
ATROCITY – Okkult II – Bloodshed and Triumph
WITCHERY – I Am Legion – Apex Ghoul
HATCHET – Dying to Exist – Warsaw
HATCHET – Dying to Exist – Descent into Madness
PANTERA – Reinventing Hell – Domination
HELLYEAH! – Unden!able – Scratch A Lie
DISTILLATOR – Summoning the Malicious – The King of Kings
GENITORTURERS – Flesh Is The Law – Flesh Is The Law
OVERKILL – The Grinding Wheel – Let’s All Go to Hades
HELL – Human Remains – Blasphemy and the Master

5ª hora

CLIMATIC TERRA – Earth Pollution – Scars of Brutality
DARK TRANQUILLITY – Projector – The Sun Fired Blanks
MEMORIAM – For The Fallen – Flatline
OSMIUM – From The Ashes – Massacre
KAMIJO – Sang – Vampire Rock Star
ORPHEUS BLADE – Wolf’s Cry – Under Dying Stars
EDGE OF SANITY – Purgatory Afterglow – Blood-Colored
MERHUM – Twilight Heralds Our Return – A Black Haze Grim
IMPERIAL AGE – Warrior Race – Battle Heart
DROWNING POOL – Hellelujah – By The Blood
MANEGARM – Manegarm – Kraft
EXODUS – Tempo of the Damned – Sealed With A Fist
ENDWELL – Consequences – Avoidant (Ghost Will Haunt)

6ª hora

HANGAR – The Best of 15 Years (Based On a True Story…) – Call Me in the Name of Death
DR.SIN – The Complete Discography of Dr. Sin – Futebol, Mulher & Rock’ n Roll
SEDUCED BY SUICIDE – Her death by my side – Her death by my side
ANGRA – Fireworks – Lisbon
SHAMAN – Reason – Iron Soul
OVERDOSE – Progress of Decadence – Rio Samba e Porrada no Morro
OVERDOSE – Progress of Decadence – Street Law
SALÁRIO MINÍNMO – Beijo Fatal – Dama da Noite
HARPPIA – 7 – 7
STEEL WARRIOR – Army of the Time – Army of the Time
NOTURNALL – 9 – Hey!

7ª hora

CRAFT – White Noise And Black Metal – The Cosmic Sphere Falls
CRAFT – White Noise And Black Metal – Again
CRAFT – White Noise And Black Metal – Undone
CRAFT – White Noise And Black Metal – Tragedy of Pointless Games
CRAFT – White Noise And Black Metal – Darkness Falls
CRAFT – White Noise And Black Metal – Crimson
CRAFT – White Noise And Black Metal – YHVH’s Shadow
CRAFT – White Noise And Black Metal – White Noise
COR SCORPII – Ruin – Helveteskap
HOTH – Astral Necromancy – Citadel of the Necromancer
DUSKBURN – Serpentide – Gallows Peak
GLOOMY GRIM – Fuck the World, War Is War! — Blood

Share

S.O.S. Emissão 1347 de 30.06.2012 – Playlist disponível!


S.O.S. Playlist da emissão de 1347 de 30.06.2012!


RED LAMB
– Red Lamb – One Shell (in the Chamber)
GHOST BRIGADE
– Until Fear No Longer Define Us – Divine Act Of Lunacy
THE MURDER OF MY SWEET
– Bye Bye Lullaby – Violently Peaceful
LAMB OF GOD
– Sacrament – Walk With Me In Hell
JEFF LOOMIS
– Plains Of Oblivion – Tragedy And Harmony
ACCEPT
– Stalingrad – Flash To Bang Time
PARADISE LOST
– Believe In Nothing – I Am Nothing
OVERKILL
– The Electric Age – Black Daze
SANCTUARY
– Refuge Denied – Battle Angels
HOLY MOSES
– 30th Anniversary-In The Power Of Now – Symbol Of Spirit
MOONSPELL
– I’ll See You In My Dreams – I’ll See You In My Dreams
PERIPHERY
– Periphery II: This Time It’s Personal – Have A Blast
MASSAKREN
– Massakren – Under Cover Of Darkness
THE RANSACK
– Bloodline – Zenith
NIGHTMARE
– The Burden Of God – Sunrise In Hell
SABATON
– Metalus Hammerus Rex – White Death
GAME OVER
– For Humanity – Another Dose Of Thrash
MISERY INDEX
– Pulling Out The Nails – Manufacturing Greed
NAPALM DEATH
– Utilitarian – The Wolf I Feed
ENGEL
– Blood Of Saints – Frontline
GOD FORBID
– Equilibrium – A Few Good Men
DEALS DEATH
– – — Collpase
ADRENALINE MOB
– Omerta – Freight Train
MISS LAVA
– Red Supergiant – Ride
FIREWIND
– Few Against Many – The Undying Fire
AXEL RUDI PELL
– Circle Of The Oath – Ghost In The Black
IMPENDING DOOM
– Baptized In Filth – Deceiver
LIVARKAHIL
– Wrath Of God – Wrath Of God
SOULFLY
– Enslaved – Revengeance
EMPIRES
– The Fall Of Kings – A World Reborn
CANDLEMASS
– Psalms For The Dead – Prophet
BURNING POINT
– The Ignitor – Everdream
PASTORE
– The End Of Our Flames – Bring To Me Peace
DRAGONFORCE
– The Power Within – Fallen World
MOONSPELL
– Night Eternal – Unhearted
DYING FETUS
– Reign Supreme – Subjected To A Beating
LAST PROPHECY
– 2.0.13 – Sentencio Mis Azares
BE’LAKOR
– Of Breath And Bone – Fraught
ETHS
– III – Sidus
4arm
– Submission For Liberty – I Will Not Bow
WOSLOM
– Time To Rise – Checkmate
DAWN OF DESTINY
– Praying To The World – My Four Walls
MALICE
– New Breed Of Godz – Godz Of Thunder
TERAMAZE
– Anhedonia – Without Red Hands
TERROR EMPIRE
– Face The Terror – Submission By Fear
– Face The Terror – Last Fire
– Face The Terror – The Brave
PURIFIED IN BLOOD
– Flight Of A Dying Sun – Mot Grav
MUNICIPAL WASTE
– Toxic Waste – Trapped In The Sites
TOXIC HOLOCAUST
– Toxic Waste – We Bring Em Hell
JADED HEART
– Common Destiny – Buried Alive
TESTAMENT
– Dark Roots Of Earth – True American Hate
LUCA TURILLI’S RHAPSODY
– Ascending To Infinity – Dark Fate Of Atlantis
SARAH JEZEBEL DEVA
– Malediction – This Is My Curse
DEATHSPELL OMEGA
– Drought – Scorpions & Drought
– Drought – Sand
MARDUK
– Serpent Sermon – Temple Of Decay
BLACK BURN HATE
– A Theory Of Justice – Deny
L.A. GUNS
– Hollywood Forever – Eel Pie


 


Share

S.O.S. Emissão 1345 de 16.06.2012 – Playlist e gravação disponível!

Mais uma monstruosa emissão de « S.O.S. METAL RADIO SHOW » aconteceu nos 106.0 FM da Antena Minho!
Muito mesmo por aqui sucedeu a ritmo verdadeiramente alucinante… logo no início da nossa transmissão, ADOLFO LÚXURIA CANIBAL (Mão Morta) esteve em estúdio apresentando-nos o 4º Vol. da colectânea de bandas Bracarenses ‘À Sombra de Deus’,  ao que se seguiu Marco Resende, vocalista dos Setubalenses LOW TORQUE, também ele em directo falando-nos acerca do álbum de estreia da sua banda! Imperdível também o Espaço Metalúrgia Sonora com o Carlos Alberto Loureiro…
Tudo isto e muito mais devidamente condimentado com grandes rodagens sonoras nesta emissão do « S.O.S. METAL RADIO SHOW » para escutar sempre em máximo volume!


S.O.S. Playlist da emissão de 1345 de 16.06.2012!


FREEDOM CALL
– Land Of The Crimson Dawn – Rockin’ Radio
MEGADETH
– Greastest Hits: Back To The Start – Prince Of Darkness
SODOM
– In War And Pieces – Soul Contraband
STATIC-X
– Wisconsin Death Trip — Push It
MADBALL
– Rebellion – The Beast
HUNTED SCRIPTUM
– À Sombra de Deus IV – Melancolia
AMON AMARTH
– Twilight Of The Thunder God – Guardians Of Asgaard
CRUCIFIED BARBARA
– The Midnight Chase – Rise And Shine
SAPIENCY
– Fate’s End – Leaving Me
– Fate’s End – Eternal Grey
METAL CHURCH
– A Light In The Dark – Pill For The Kill
HELLOWEEN
– The Dark Ride – Mirror Mirror
TANK
– War Nation – Wings Of Heaven
CELESTY
– Vendetta – Euphoric Dream
LOW TORQUE
– Low Torque – Karmageddon
– Low Torque – Hellraisers
– Low Torque – Alive (Like A Nightmare)
– Low Torque – Vampires!
– Low Torque – Desert Cage
HEATHEN
– The Evolution Of Chaos – Arrows Of Agony
CANNIBAL CORPSE
– Torture – Crucifier Avenged
EXODUS
– Let There Be Blood – Piranha
TESTAMENT
– Practice What You Preach – Blessed In Contempt
MOONSPELL
– Alpha Noir – Em Nome Do Medo
SHADOWS FALL
– Fire From The Sky – The Wasteland
THE AGONIST
– Prisoners – Anxious Darwinians
EDEN’S CURSE
– Trinity – Trinity
ANOTHER PERFECT DAY
– Four Songs For The Left Behind – Don’t Walk Away
SUICIDAL ANGELS
– Bloodbath – Moshing Crew
– Bloodbath – Legacy Of Pain
FIVE FINGER DEATH PUNCH
– War Is The Answer – Falling In Hate
MERCENARY
– Metamorphosis – Memoria
EMPIRES OF EDEN
– Channelling The Infinite – Hammer Down
4arm
– Submission For Liberty – The Oppressed
– Submission For Liberty – The Warning
SIX FEET UNDER
– Undead – The Scar
KREATOR
– Phantom Antichrist – From Flood Into Fire
FEAR FACTORY
– The Industrialist – Disassemble
HAVOK
– Point Of No Return – Point Of No Return
SYLOSIS
– Edge Of The Earth – A Serpents Tongue
SOILWORK
– The Panic Broadcast – Sweet Demise
HOLLENTHON
– Opus Magnum – On The Wings Of A Dove
SONATA ARCTICA
– Stones Grow Her Name – I Have A Right
HUNTRESS
– Spell Eater – The Dark

 


Share

MATTER [PT]: EP de estreia “R ND M” disponível!

 

Os MATTER, banda oriunda das Caldas da Raínha e que se dizem portadores de várias influências que vão do Death, Black, Grind ao Punk/Crust, lançam o seu EP de estreia intitulado ” R ND M ” em edição de autor.

Um EP gravado em multipista e ao vivo no festival  “ Colhões De Ferro VII ”, nas Caldas da Rainha, cuidadosamente produzido e masterizado pela própria banda. O resultado é uma brutalidade que se aproxima de bandas como Miseration, Last Days Of Humanity entre outras.


Track List:
01 – Intro 1
02 – Famished Vermin
03 – Intro 2
04 – Nailed by Traitors and Whores
05 – Intro 3
06 – Becoming Dead
07 – Intro 4
08 – Death Breath Hallucination
09 – Intro 5
10 – Venomous Blood Feast
11 – Intro 6
12 – Hate Matter
13 – Outro

 

 

Email para encomenda: occultmatter@gmail.com
CD a 3€, edição limitada.

 

Site: http://matter.pt.vu/
Facebook: http://www.facebook.com/occultmatter
Youtube: http://www.youtube.com/occultmatter

Share

SANCTUS NOSFERATU em conversa com o S.O.S.

Fundada em 2002 e practicante de um Black/Death/Trash Metal com vocalização feminina desde o gutural ao clean, Sanctus Nosferatu participaram em algumas compilações designadamente: “Círculo de Fogo Ataque I”, “AnaitesZDP Rec. / PJ Prod..s Vol. I”, “Headbangers Metal Reunion Vol.I” com o tema promocional “Revelation” em 2007. A salientar que a 3 de Julho de 2009 e no âmbito do IV Concurso de Música Moderna a banda foi a 1ª classificada na categoria de Metal. O primeiro longa duração foi captado nos estúdios da NeburRecords por Ruben Moniz, masterizado e editado por André Tavares (Grog e Seven Stitches) e artwork elaborado por Martin Fischer (Fear My Thoughts).

Os Sanctus Nosferatu são uma banda que já existe desde 2002. Conta-nos um pouco da sua história. Apresenta os Sanctus Nosferatu a todos aqueles qua ainda não vos conhecem.

Somos uma banda de black/death/thrash metal com vocalização feminina desde o gutural ao clean, onde tentamos criar dinâmicas entre o melódico e o agressivo de forma a transportar o ouvinte num misto de sensações e sentimentos desde a luxúria à morte passando pela sensualidade e intriga.

 

Desde a nossa conversa, no S.O.S., como tem sido a vida dos Sanctus Nosferatu. Que novidades tens para nos contar?

Temos promovido o álbum via internet onde as respostas têm sido maioritariamente positivas no que concerne a ouvintes. Relativamente a editoras/distribuidoras/agenciamento as coisas estão um pouco mais difíceis mas não perdemos horas de sono pois temos consciência que mediante a conjunta mundial, nomeadamente a económica, aliado a este ser o nosso primeiro trabalho editado, será por agora difícil surgir algum contrato mas continuaremos a trabalhar para que tal seja possível.

 

Sendo uma banda insular, uma das representantes das ilhas dos Açores na cena Undergound nacional, surge aqui a curiosidade em torno desse circuito mais regional e restrito. Não obstante, devemos considerar a condição geográfica da tua banda. Como é que os Sanctus Nosferatu olham para o seu futuro, a partir de um presente localizado nos Açores?

A visão sobre o futuro é que se queremos chegar mais além do patamar onde estamos teremos que nos deslocar geograficamente. Pois residir nos Açores acarreta vantagens como: um magnifico meio envolvente para composição e qualidade de vida. Por outro lado temos aqui um “super-micro” mercado que em vez alguma permitirá a uma banda de metal a sua subsistência monetária, os preços de deslocação são exorbitantes dificultando e muito a exposição/promoção das bandas in loco entre outros diversos factores.

 

 

Vivemos, actualmente, um período de evidentes dificuldades económico-financeiras. Julgo que a tua região não se exime aos problemas sentidos por todo o país. Como é que vocês estão a viver esta situação e como é que perspectivam o futuro, no que há música diz respeito?

Vislumbrasse tempos difíceis para todos os tipos de actividades culturais onde está integrada a música. Aqui nos açores já se faz sentir isso à algum tempo, mais acentuado esse ano, pois por exemplo: eventos de metal são quase inexistentes. Infelizmente essas dificuldades irão aumentar. Assim evidenciasse cada vez mais a obrigatoriedade das bandas/pessoas emigrarem para outros locais que lhe possam permitir outra estabilidade a nível biopsicosociocultural.

 

O vosso primeiro longa-duração foi editado recentemente. Como se desenvolveu todo o processo de composição do trabalho?

Basicamente através da partilha de ideias entre os elementos da banda, sempre com grande entreajuda e amizade que nos caracteriza. O processo de composição é comum a todas as bandas mas com dinâmicas diferentes. Criamos riffs aleatoriamente em sala de ensaios ou criamos a base de um novo tema individualmente e trabalhamos o mesmo em sala de ensaios, deduzo que não seja muito diferente do de outras bandas.

 

Após terem terminado a gravação do álbum e, consequentemente, terem fnalizado os trabalhos de produção, quais foram os primeiros passos determinados a tornarem evidente o vosso disco? Em que consistiu toda a época de promoção do CD?

A época de promoção do álbum foi até agora toda ele feita via internet enviando material para diversas entidades como blogues, revistas, agenciamentos, distribuidoras, promotores… Estamos a aguardar algumas respostas para podermos redefinir nossas estratégias de promoção.

 

 

Como foi trabalhar na NeburRecords e com o Ruben Moniz?

Trabalhar com o Ruben Moniz na NeburRecords foi extremamente satisfatório para nós, conhecíamos o Ruben quando gravamos o single Revelation em 2006 e continuamos a optar por ele por ser uma pessoa muito trabalhadora e perfeccionista. Assim sendo a escolha foi obvia. Estamos muito satisfeitos com o resultado final. Aproveito para enviar um grande abraço ao Ruben.

 

 

 

Depois de o trabalho passar pelas mãos do Ruben Moniz, os Sanctus Nosferatu acabaram por entregar a masterizado e edição ao André Tavares. Queres justificar esta escolha?

Essa escolha consistiu na introdução de mais um elemento na procura do som que queríamos para o álbum. O processo de gravação por vezes torna o nosso ouvido “duro” àquilo que já ouvidos milhares de vezes podendo escapar alguns pormenores que lá estando poderiam engrandecer a musica. Outro factor é a evidente melhor  logística que o André possui relativamente ao Ruben podendo assim dessa forma melhorar qualitativamente o som por nós captado nos estúdios da NeburRecords.

 

Relativamente ao artwork elaborado por Martin Fischer. Em que é que consiste a sua criação?

A sua criação consiste na representação da figura mitológica “SAMCA”, que é o elemento central de toda a lírica do álbum, na sua constante procura por poder e morte. Após isso fomos trocando ideias com o Martin que efectuou um trabalho muito satisfatório em nossa opinião.

 

Os Sanctus Nosferatu já demonstraram, ao longo do percurso da banda, que vieram para vencer. Em que se baseia essa aposta da banda no âmbito da cena Undergound nacional?

Numa primeira fase estamos a tentar fazer chegar o som da banda ao maior número de ouvintes possíveis. Após isso trabalharemos para chegar ao patamar de algumas bandas nacionais como WAKO ou Switchtense. Tudo isso é um processo incógnito e moroso, depende da banda mas não só. Como tudo isso é novo para nós pensamos numa etapa de cada vez.

 

Quanto à temática lírica do trabalho, qual a mensagem que a banda quer passar para o público?

De uma forma direita a lírica do álbum relata o ascendente do clã Nosferatu liderado por SAMCA na procura do poder sobre todos os clãs vampiros. A história adensasse com a introdução de novos elementos como Anna Darvullia, Caine, Lilith entre outros e com o surgimento de pactos, guerras, jogos de poder, sensualidade… entre eles. O mais importante para nós é que o ouvinte viaje com a nossa música, o rumo da viagem e mensagem por ele absorvida da nossa lírica só ao ouvinte diz respeito.

 

Em pleno 2012, um ano, para muitos, visto como horribilis, e após dez anos de existência, o que é que ainda vos permite sonhar?

A música. É o nosso sonho desde cedo poder divulgar algo composto por nós e sabermos que do outro lado estarão pessoas que ficam agradadas com aquilo que ouvem. É o batalhar e acreditar diariamente que podemos inspirar outras pessoas tal como outras bandas nos inspiram.

 

Quais são as vossas influências musicais?

As nossas influencias musicais são: cradle of filth, dimmu borgir, hecate enthroned, immortal, iron maiden, death, slayer…

 

Desde o início da banda, em 2002, e após estes dez anos de experiência(s), continuam os Sanctus Nosferatu a acreditar nas mesmas coisas em que se basearam, no ano da fundação?

Muita coisa mudou desde então tal como: idade, maturidade, mudança de diversos elementos, novas influencias etc. Mas uma que não mudou foi o acreditar que um dia podemos chegar uns patamares mais acima como já referi anteriormente.

 

Nuno Carreiro, deixo-te esta última secção da nossa conversa. Naturalmente, ficas convidado a elaborar o conjunto de considerações que te aprouver. O que desejas dizer-nos, que não te foi perguntado?

Sem muito mais a acrescentar apenas um muito obrigado por essa oportunidade e enviar saudosos cumprimentos a todas as pessoas que nos apoiam diariamente. Para quem ainda não conhece o desejo que seja do seu agrado. Contactos: www.facebook.com/sanctusnosferatu

www.reverbnation.com/sanctusnosferatu

www.myspace.com/sanctusnosferatuband

www.twitter.com/sanctusnosferat

sanctusnosferatu@hotmail.com

 

 

 
 
 
 
 
 
Sanctus Nosferatu

Sanctus Nosferatu

 
 

Sanctus Nosferatu

 

 

Sanctus Nosferatu

 

 

Sanctus Nosferatu

Sanctus Nosferatu

 

Share

UNDERSAVE [PT]: divulgada capa e tracklist de 1º álbum de originais!

UNDERSAVE – Now…Submit your Flesh to the Master’s Imagination!

 

Os UNDERSAVE, banda de Death-Metal oriunda de Lisboa, revelou recentemente o artwork do seu 1º longa-duração de originais intitulado de  ‘ Now…Submit your Flesh to the Master’s Imagination ‘, um trabalho gráfico da autoria de André Coelho –  http://homemdopacote.wordpress.com.

De igual forma é já conhecida a listagem completa de temas que farão parte deste registo sonoro:

1 – Now…Submit your Flesh to the Master’s Imagination
2 – Digging and Blocking the Exit to the Unwanted Freedom
3 – Assuming a Position…a Way to Criticize one’s own Hypocrisy
4 – Akedía
5 – Disfigured Routine
6 – Abnormal Virility
7 – Anthology …Landings

 
Mais informações em http://www.facebook.com/Undersave

 

UNDERSAVE 2012
Share

Os HAVOK iniciaram a nova tour americana

Os americanos HAVOK, iniciaram o assalto sónico aos Estados Unidos, no dia 10 de abril, num conjunto de datas que irá estender-se até ao dia 30. A banda de Denver andará ao lado de Sepultura, Death Angel, e Krisiun.

HAVOK

A The North American Kairos Tour 2012, dos Sepultura, andará pelos palcos norte-americanos durante cerca de três semanas, acabando em Nova Iorque em 30 de Abril.

Os HAVOK são uma das bandas convidadas pelos colossais brasileiros.

Em baixo, a informação da tour dos HAVOK:

HAVOK COM Sepultura, Death Angel, Krisiun:
4/10/2012 Yost Theater, Santa Ana, CA
4/11/2012 DNA Lounge, San Francisco, CA
4/12/2012 Branx, Portland, OR
4/13/2012 Studio Seven, Seattle, WA
4/14/2012 In The Venue, Salt Lake City, UT
4/15/2012 Gothic Theatre, Englewood, CO
4/16/2012 Manny’s, Billings, MT
4/17/2012 The Exchange, Regina, SK
4/18/2012 Pryamid Cabaret, Winnipeg, MB
4/20/2012 Majestic Theater, Madison, WI
4/21/2012 Mojo’s, Joliet, IL
4/22/2012 Water Street Music Hall, Rochester, NY
4/23/2012 Opera House, Toronto, ON
4/24/2012 Imperial Theater, Quebec City, QC
4/25/2012 Club Soda, Montreal, QC
4/26/2012 Bogie’™s, Albany, NY
4/27/2012 Sonar, Baltimore, MD
4/29/2012 Higher Ground, South Burlington, VT
4/30/2012 Irving Plaza, New York, NY

Convém lembrar que os HAVOK estarão confirmados para três datas em Portugal, no Areeiro Open Air, no dia 9 de junho, no Bafo de Baco, no dia 8 de junho e em Braga, no Dinaamo Panoias, no dia 10 de junho.

 

 

Share

Os SAVAGE CIRCUS reunem-se ao baterista Thomen Stauch

Os SAVAGE CIRCUS, o projecto multinacional com Jens Karlsson nas vozes e Emil Norberg nas guitarras, anunciaram em comunicado que estão preparados para voltar a editar, após o trabalho de 2009, Of Doom And Death.

SAVAGE CIRCUS

Em comunicado, a banda afirma que existiram algumas transformações estruturais no conjunto, pelo que se sentem, novamente, preparados para ressurgir com um novo lineup e novo material que está a ser composto, no momento.

Os SAVAGE CIRCUS prometem disco novo ainda para este ano.

A grande notícia, avançada pela banda, é a reunião com o antigo baterista dos Blind Guardian, Thomen Stauch.

O baterista havia sido despedido em 2007, após alguns problemas pessoais.

Covém lembrar que o segundo trabalho da banda, Of Doom And Death, foi editado em 2009, pela Dockyard 1 Records, após o trabalho de estreia, Dreamland Manor, lançado em 2006, pela Century Media Records.

Em baixo, o lineup completo da banda:

SAVAGE CIRCUS 2012:

Jens Carlsson – Vozes
Emil Norberg – Guitarra
Mi Shuren – Teclas
Thorsten ‘Toto’ Hein – Guitarra
Thomen Stauch – Bateria

 

Share

EMISSÃO ONLINE (CLICAR)

CAMPANHA ID TAG PARA FREE PROMO!

AS MAIS ACTUAIS METAL NEWS INTERNACIONAIS DO S.O.S. NA RMNews Express

ARQUIVO MENSAL

Categorias